MAT verifica dados biométricos

Bornito de Sousa - Ministro da Administração do Território (arq) (Foto: Pedro Parente)

Responsáveis, técnicos e funcionários do Ministério da Administração do Território (MAT) foram submetidos, desde o início desta semana, em Luanda, à verificação dos seus dados biométicos, com vista a confirmar o seu vínculo laboral.

O titular da pasta, Bornito de Sousa, e o secretário de Estado para os Assuntos Institucionais e Eleitorais, Adão de Almeida, foram os primeiros a aderir ao processo, conduzido pelo Ministério das Finanças.

A medida, que decorre no âmbito do recadastramento dos funcionários e agentes dos órgãos administrativos centrais, abrangeu também os trabalhadores do Fundo de Apoio Social (FAS) e do Instituto de Formação da Administração Local (IFAL), ambos tutelados pelo MAT.

Entretanto, Bornito de Sousa disse, no início da semana, em Luanda, que o actual momento do país é de grandes desafios, devido a substancial redução de recursos financeiros do Orçamento Geral do Estado (OGE).

Esta situação, segundo o governante, levou o seu ministério a conduzir um conjunto de medidas internas que incluem a redução de um secretário de Estado da estrutura de funcionamento do MAT, dos dois existentes.

Bornito de Sousa fez este pronunciamento no acto de empossamento do novo director-geral do IFAL, Graciano Francisco Domingos, em substituição do jornalista Ismael Mateus, que exerceu as funções desde 2010, em comissão de serviço.

Citando o cientista Albert Einstein, Bonito de Sousa referiu que a crise é a melhor bênção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque traz progressos.

“É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias”, rematou o governante, que agradeceu ao novo gestor do IFAL por ter aceite o convite para dirigir a instituição, num momento de grandes desafios. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA