Maré de refugiados foge de Alepo para a Turquia

(EURONEWS)

Milhares de pessoas estão na fronteira da síria com a Turquia depois de fugirem dos bombardeamentos russos e do governo Sírio na cidade de Alepo.

De acordo com as autoridades turcas, são 70 mil as pessoas que agora estão deslocadas e sem teto.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos informou que, desde a ofensiva lançada contra a cidade na segunda-feira, milhares de pessoas abandonaram as casas e agora encontram-se bloqueadas junto à Turquia.

O Exército turco encontra-se em estado de alerta enquanto Ancara se prepara para receber mais refugiados.

A luta pelo controlo da antiga capital económica síria deixou Alepo reduzida a escombros.

Num estado parecido está a localidade de Serrin, no norte do país, após 18 meses de controlo do grupo Estado Islâmico.

Depois de ser libertada pelas forças curdas, apoiadas pela aviação norte-americana, a população começa a regressar à cidade fantasma, na qual os jihadistas exerceram um controlo quase total sobre as vidas dos habitantes. “Estive apenas vinte dias por fumar um cigarro. Vinte dias por um cigarro apenas!”, diz um homem.

De acordo com os Estados Unidos, desde 2014 o grupo Estado Islâmico perdeu uma quinta parte dos seus efetivos na Síria e no Iraque. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA