Malanje: Governador reitera o investimento privado para a geração de renda

Governador de Malanje, Norberto dos Santos "Kwata Kanawa" (Foto: Lucas Neto/Arq)

O governador de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, reiterou segunda-feira, nesta cidade, como prioridade do governo da província, a promoção e potenciação do investimento privado, com destaque para os sectores da agro-indústria e turismo, com vista a geração de emprego e renda para o Estado e as famílias.

O dirigente falava na abertura da I sessão ordinária do conselho provincial de auscultação e concertação social de Malanje, que entre outros assuntos, analisou a situação socioeconómica da província.

Acrescentou que para a angro-indústria, está previsto para este ano, a implementação do perímetro irrigado do polo agro-industrial de Capanda (PAC), bem como a implementação do pólo de desenvolvimento industrial de Malanje.

Segundo disse, Malanje detém um potencial natural que permite o desenvolvimento agro-pecuário e turístico, embora nesta altura é preocupante o mau estado de algumas estradas secundárias que possam dificultar e limitar o investimento privado.

Esta situação, de acordo com o governador, está também a se repercutir na execução deficiente do programa municipal de desenvolvimento rural e de combate à pobreza, mormente na distribuição de produtos das zonas rurais para os centros de comercialização.

Nesta senda, Norberto dos Santos explicou que o governo provincial envidou esforços que permitiram a reabilitação em 2015 dos troços Mussolo/Cambundi-Catembo e do desvio do Jombo ao rio Luando, ambos na região songo de Malanje, numa extensão de 30 quilómetros, bem como a reabilitação da ponte sobre o rio Luando, que durante mais de 20 anos dificultava a travessia de pessoas e mercadorias.

Acrescentou que actualmente estão em curso outras acções de âmbito central, que visam a reabilitação de estradas, sobretudo na região songo (municípios de Cambundi-Catembo, Luquembo e Quirima), com vista a reposição do tráfego e a retomada da produção de arroz e outras culturas alimentares típicas locais.

Na sessão foram analisados aspectos relacionados com o balanço do programa de combate à fome e à pobreza de 2015, a actual situação do projecto de casas sociais e dos 200 fogos por município, o Orçamento Geral do Estado (OGE) da província e as acções para 2016, entre outros.

Orientada pelo governador provincial, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, na condição de presidente do referido conselho, nele participaram directores e delegados provinciais, administradores municipais, assessores e outros membros do governo, bem como representantes da sociedade civil, religiosos e partidos políticos.

O conselho de auscultação e concertação social é um órgão de consulta do Governo da província, que participa na análise dos problemas da província e dos cidadãos, bem como na elaboração, sugestão e opiniões para a resolução dos mesmos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA