Mais de cem crianças desfavorecidas beneficiam de tratamento médico na Alemanha

Abel Chico Joaquim - director do INAC na Huíla (Foto: JOSÉ KRITHINAS)

Cento e cinquenta crianças desfavorecidas dos zero aos 12 anos de idade beneficiaram nos últimos 13 anos de tratamento médico diverso, na República Federativa da Alemanha, numa acção do Instituto Nacional da Criança, na Huíla.

A informação foi revelada hoje, segunda-feira, à Angop, no Lubango, pelo director provincial do INAC, Abel Chico Joaquim, acrescentando que os petizes padeciam de várias enfermidades graves e que precisaram de tratamento urgente, que foi pssivel mediante uma parceria existente entre o INAC e a ONG Quimbo Liombembwa.

Destacou que dos beneficiários constavam crianças com dificuldades ortopédicas, oftalmológica, queimaduras e outras deficiências motoras.

Afirmou que as consultas efectuadas foram gratuitas e todos encargos inerentes estiveram a cargo do governo local.

Acrescentou ainda que o INAC e o seu parceiro apoiam aquelas famílias pobres na aquisição de documentos exigidos para a viagem.

“Este ano o projecto prevê em Abril e Outubro, encaminhar 17 outras crianças, sendo nove na primeira fase e os restantes na segunda com patologias diversas.

O projecto conta com apoio aéreo (Lubango/Luanda) do governo local, Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) na emissão de passaportes gratuitos e do Instituto Nacional da Criança (INAC). (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA