Lunda Norte: Governante garante apoio à fiscalização aduaneira

(Foto: Jornal dos Desportos)

O governador da Lunda Norte, Ernesto Muangala, garantiu, sábado, apoio à fiscalização do comércio transfronteiriço para arrecadação de receitas ao Estado.

O governante garantiu o facto à imprensa a margem da visita as obras da ponte já concluída sobre o rio Cassai, no município do Cambulo, que liga o nordeste da província com a República Democrática do Congo (RDC).

Sexta-feira, o governador Ernesto Muangala recebeu no posto aduaneiro de Nachir, município do Chitato, informações sobre o volume de negócios que resultaram na arrecadação de 100 milhões de Kwanzas em 2015, facto que pode influenciar a regularidade do serviço mercantil, que abre apenas uma a duas vezes por semana em três mercados fronteiriços.

Nesta perspectiva, concluiu que quanto maior for a mobilidade de pessoas e mercadorias, à saída e entrada, maior será o fluxo comercial, o que permite absorver maior rendimento ainda para a economia nacional, mas tudo passa pela acomodação, primeiro, dos serviços afins como a administração tributária, migratórios e alfândegas.

O contrabando e a fuga ao fisco, por escassez de especialistas, incluindo as vias de acesso em estado de degradação mereceram atenção do governador na jornada que iniciou, há dias, na fronteira de Chissanda, no Chitato.

O mercado angolano fornece produtos industriais da cesta básica à República Democrática do Congo, que, por sua vez, em quantidades pequenas, vende animais domésticos, ginguba, amendoim, crueira de bombó, maruvo e aguardente de fabrico caseiro, cadeiras esteiras, entre outros manufacturados.

A Lunda Norte partilha 770 quilómetros de fronteira com a República Democrática do Congo, dos quais 120 fluviais, e tem dois postos para intercâmbio comercial abertos duas vezes por semana. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA