Kundi Paihama considera Lúcio Lara peça importante no mosaico político e cultural do país

Nacionalista Lúcio Lara (Foto: Arquivo Lucio Lara)

O nacionalista Lúcio Lara, falecido sábado em Luanda, preenche o mosaico político e cultural do país, tendo escrito o seu nome com letras de ouro na sua história, considerou no domingo, o governador da província do Huambo, Kundi Paihama.

Numa mensagem de condolências enviada no domingo à Angop, o governante escreveu que o malogrado prestou a sua inestimável participação na árdua caminhada em prol da liberdade e da autodeterminação dos angolanos.

Lembrou, através da história política do país, o papel incontornável desempenhado pelo nacionalista, desde os primórdios da luta anticolonial até à independência.

Referiu que a morte de mais um filho do Huambo, que em vida emprestou a sua sabedoria para o bem dos angolanos, constitui uma perda irreparável não só no seio da família e do seu partido, mas também de todos os angolanos, tendo em conta a sua relevância no processo de construção de uma Angola una e indivisível, criando condições para o seu engrandecimento e num lugar bom para se viver.

“Quero em nome da população do Huambo, que perdeu um dos mais notáveis filhos, e meu pessoal, inclinar-me perane a memória de Lúcio Lara, endereçando á família enlutada e ao MPLA os meus sentimentos de pesar pelo enfausto acontecimento”, escreveu Kundi Paihama. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA