IV Reunião do Conselho Científico constitui oportunidade para investigação construtiva

Ministra da Ciência e Tecnologia avalia desempenho do sector - Ciência e Tecnologia Foto: ANGOP)

A ministra da Ciência e Tecnologia, Maria Cândida Pereira Teixeira, considerou nesta segunda-feira, em Luanda, a IV Reunião do Conselho Científico Internacional do IX Volume da História Geral de África como uma soberba oportunidade para a investigação científica e construtiva para a continuação da procura da realidade da historiografia africana.

A governante fez este pronunciamento no acto de abertura da IV Reunião do Conselho Científico Internacional do IX Volume da História Geral de África, que decorre pela primeira vez em África de 15 a 19 deste mês, sob a égide da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e acolhido pelos ministérios da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e da Educação de Angola.

Realçou que a realização deste evento em Luanda resultou da cooperação técnica, científica e institucional existente entre o organismo especializado do sistema das Nações Unidas e o Executivo angolano, bem como do manifesto interesse e apoio moral e material do Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

Segundo Maria Cândida Pereira Teixeira, o conjunto da obra é uma referência internacional para os estudos das diversas culturas e das origens dos povos africanos.

Reconheceu que a história de África é muito rica e importante que remonta há mais de três milhões de anos, o que revela que muitas coisas nasceram e se desenvolveram de forma original no continente berço.

“A produção de mais dez mil páginas em oito volumes sobre a história geral de África, vai ajudar a recuperar a historiografia africana e explicar às novas gerações de quem somos, de onde viemos, porque estamos aqui e para onde vamos”, acrescentou a ministra.

O evento, que decorre no Centro Nacional de Investigação Científica da faculdade de arquitectura da Universidade Agostinho Neto (UAN), visa a recolha, avaliação e validação de dados científicos relativos à história geral de África.

A cerimónia de abertura presidida pelo vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente, foi presenciada pelos distintos membros do Executivo, deputados à Assembleia Nacional, membros do Comité Científico Internacional da UNESCO, corpo diplomático acreditado em Angola, reitores das universidades públicas e privadas, decanos, directores gerais das instituições de investigação científica e desenvolvimento tecnológico. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA