Irão e Alemanha querem maior cooperação “contra o terrorismo”

(EURONEWS)

Alemanha e Irão comprometeram-se com um reforço da cooperação na “luta contra o terrorismo”, por ocasião da visita de Frank-Walter Steinmeier a Teerão.

Trata-se da segunda visita do chefe da diplomacia alemã ao Irão no espaço de três meses e a primeira desde o levantamento das sanções ocidentais, na sequência da implementação do acordo sobre o nuclear iraniano.

Steinmeier aproveitou a ocasião para convidar o presidente iraniano, Hassan Rouhani, a visitar a Alemanha na próxima deslocação à Europa.

Na sequência do fim das sanções, tanto o governo como empresas privadas alemãs manifestaram intenções de reativar relações económicas com o Irão.

Nas ruas de Teerão, um residente afirma que “no passado, a Alemanha não foi boa [para o Irão]. Agiu contra os seus interesses. Mas se olharmos agora para a perspectiva pós-acordo [nuclear], na qual se pretende desenvolver as relações com outros países, estas novas relações [com a Alemanha] são certamente um benefício”.

Outro diz que “é importante reforçar os laços, porque a Alemanha é um país bastante industrializado e desenvolvido, que pode ajudar definitivamente o Irão”.

A próxima etapa do périplo de Steinmeier é a Arábia Saudita, que cortou relações com o Irão depois do ataque contra a sua embaixada em Teerão, na sequência da execução de um proeminente clérigo xiita.

O correspondente da euronews, Javad Montazeri, afirma que “a Alemanha quer desempenhar um papel de relevo no Médio Oriente. Mas as referências de Steinmeier a uma melhoria das relações entre o Irão e a Arábia Saudita não parecem obter resposta”. (EURONEWS)

por Rodrigo Barbosa | com AFP / REUTERS

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA