Governador esclarece vantagens da arrecadação de receitas

Governador de Luanda, Higino Carneiro, visita município de Belas (Foto: Gaspar dos Santos)

O Governador de Luanda, Higino Lopes Carneiro, esclareceu quarta-feira, que no âmbito do programa de arrecadação de receitas para os cofres do estado, o município que mais arrecadar valores terá um orçamento maior na proporção da sua contribuição.

O responsável que falava no encontro extraordinário de concertação e auscultação do município de Belas, em Luanda, exortou aos empresários a pagarem os seus impostos.

Disse que desta forma o estado terá uma noção da realidade económica de cada município, determinada pelo valor recolhido com os pagamentos de impostos e taxas.

Segundo o Higino Carneiro, que falava do desenvolvimento de bens sociais na circunscrição, quanto maior for o orçamento maior serão os investimentos para o benefício das comunidades, com a construção de escola, estradas, hospitais, assim como elevar o produto interno bruto.

“Quando a administração não contribui, também não deve pedir financiamento ao governo, por não contribuir, a actividade económica no município é crescente e visível, agora devem pagar todos aquilo que é devido ao estado”, frisou.

Quanto o programa de recolha de lixo, o responsável explicou que brevemente será anunciado o novo sistema e recolha de lixo que está a ser supervisionado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

Reafirmou que no sistema de recolha o cidadão terá de contribuir, pagando os serviços prestados, para posteriormente poder exigir dos responsáveis melhorias nos trabalhos e na prestação de contas.

Segundo Higino Carneiro, muito material pode ser aproveitado tal como o papel, alumínio e plásticos que uma vez reciclados garantem benefício a comunidade, assim como ajudam a reduzir os gastos do estado do ponto de vista financeiro.

A situação da toponímia e a identificação das ruas e das casas com base numa numeração ou em letras mereceu igualmente atenção do responsável, que afirma que o mesmo resolverá o problema do cadastro, auxiliando na cobrança do imposto predial urbano.

Na sua locução, o responsável fez referência dos programas de melhoria do fornecimento de energia eléctrica, água potável, expansão das redes hospitalares e escolares e outros. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA