Girabola 2016: 1º de Agosto quebra onda de desaires no inicio do campeonato nacional

Girabola Benfica de Luanda-1º de Agosto (ANGOP)

O 1º de Agosto quebrou a onda de desaires que consentia na três ultimas edições no inicio do campeonato nacional, com da vitoria de 2-0, esta sexta-feira no estádio dos Coqueiros, diante do Benfica de Luanda, no jogo inaugural do Girabola 2016.

Nas edições anteriores, a formação militar teve sempre um inicio desastroso, como na edição de 2015, baqueou em três ocasiões, frente a Académica do Lobito, FC Bravos do Maquis do Moxico e Kabuscorp do Palanca.

O desafio inaugural desta competição, contou com as presenças de individualidades ligadas a modalidade, dos quais o presidente da Federação Angolana da modalidade (FAF), Pedro Neto.

O juiz internacional Romualdo Baltazar, que viajou das terras altas da Chela, depois de toda cerimónia que antecedeu esta grande festa do futebol angolano, apitou pela primeira vez quando os ponteiros indicavam 18 horas e três minutos, com um atraso de 180 segundos do tempo previsto.

A formação militar entrou de rompante para o rectângulo do jogo, remetendo o seu opositor para a última linha. Aos cinco minutos, o árbitro assinalou uma falta perigosa contra o 1º de Agosto, castigando mão à bola do defesa Sargento, mas sem efeito na cobrança do livre.

Nesta partida teve uma estreia especial, do avançado Geraldo para os militares, depois de ter actuado durante muitas épocas no futebol brasileiro.

O jogo baixou de intensidade após os primeiros 10 minutos, devido à barreira defensiva formada pela equipa encarnada da capital, que não permitia o avanço da linha ofensiva adversária.

À passagem do 24º minuto, o jogo aumentou de intensidade com as duas equipas lançadas ao ataque à procura do primeiro golo da competição.

Aos 41 minutos, o Benfica criou dificuldades a última linha do 1º de Agosto, mas o guarda-redes Dominique esteve sempre atento impedindo os intentos da equipa que se classificou em terceiro lugar na temporada passada.

Aos 43 minutos, Geraldo perdeu a primeira ocasião de golo, sozinho com o guarda-redes Fernando não conseguiu fazer o primeiro tento da época.

Após o intervalo, com o nulo a prevalecer, os dois conjuntos reentraram sem qualquer alteração nas equipas iniciais.

Aos 49 minutos, o 1º de Agosto adiantou-se no marcador, com Geraldo de cabeça a aproveitar da melhor forma uma jogada iniciada no lado direito por Gelson, que cruzou para área.

Depois de sofrer o golo, o Benfica reagiu positivamente, com ataques sucessivos, mas a linha defensiva do 1º de Agosto não permitiu que a sua baliza fosse violada.

Aos 55 minutos, o Benfica de Luanda ficou reduzido a 10 unidades, com a expulsão de Savane por prática de jogo violento.

A passagem do 59º minuto, o Benfica tentou surpreender com cabeceamento à baliza de Dominique, mas o remate do seu ataque não surtiu efeito.

Aos 66º o 1º de Agosto esteve próximo do segundo golo, na sequência de um trabalho de Gelson, que tirou o guarda-redes do caminho, mas Ary Papel não conseguiu concluir a jogada da melhor forma.

Mesmo reduzido, o Benfica de Luanda continuou a pressionar o ultimo reduto dos militares com sucessivos remates a baliza defendida por Dominique.

O 1º de Agosto aumentou a contagem, aos 81 minutos, por Gelson, de cabeça, na sequência de um cruzamento do lado direito de Ary Papel, sem dar possibilidade de defesa do guarda-redes brasileiro Fernando. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA