Futuro do país está nas mãos de cada angolano – Roberto de Almeida

Vice-presidente do MPLA - Roberto de Almeida (Foto: Edilson Domingos)

A edificação do futuro de Angola, baseado no desenvolvimento económico e social, através da reabilitação e construção de infra-estruturas que visam a melhoria da qualidade de vida da população, depende de cada angolano, declarou hoje, sexta-feira, na província do Huambo, o vice-presidente do MPLA, Roberto Victor de Almeida.

“Hoje temos em nossas mãos a construção do futuro de Angola, razão pela qual, devemos estar vigilantes para que o passado de dor e de luto não regresse mais no país”, afirmou o dirigente político.

Para Roberto Victor de Almeida, que falava no acto de lançamento da Agenda Política do MPLA para 2016, é necessário que o povo permaneça, cada vez mais, atento às palavras enganosas, lançando as bases da reconstrução de modo a que possa viver em boas casas, ter escolas e hospitais, bem como estradas, barragens hidroeléctricas, pontes e outras infra-estruturas para o desenvolvimento.

Roberto Victor de Almeida lembrou que o ano de 2016 será difícil do ponto de vista económico, cuja solução vai exigir a inteligência e a capacidade de iniciativa de todos os angolanos, para que os objectivos traçados para a mitigação da crise sejam alcançados.

Disse ser tradição no MPLA preparar e anunciar, no início de cada ano, a Agenda Política, enquanto documento reitor que deve ser estudado e compreendido por todos os militantes, amigos, simpatizantes do partido e pelo povo em geral.

“Por isso, apelamos todas as estruturas do partido, da JMPLA e da OMA no sentido de divulgarem e orientarem o estudo por todos os militantes das diretrizes traçadas pelo MPLA, de modo a fazer de Angola um Estado Democrático e direito, onde impere o respeito pela diferença, pluralismo de ideias e, ao mesmo tempo, sejam defendidas a unidade nacional, o respeito aos órgãos de soberania e as autoridades legitimante constituídas”, enfatizou. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA