Ex-MNE francês renuncia a cargo de presidente da Conferência da ONU

Antigo chefe da diplomacia francesa, Laurent Fabius, renunciou hoje ao cargo de presidente da Conferência da ONU sobre Clima Foto: Lusa/D.R

O antigo chefe da diplomacia francesa, Laurent Fabius, renunciou ontem, ao final do dia, ao cargo de presidente da Conferência da ONU sobre Clima devido à controvérsia sobre a compatibilidade daquela função com a futura presidência do Conselho Constitucional francês.

“Na minha opinião, não existe incompatibilidade com a presidência da última fase da Conferência da ONU sobre Clima (COP). No entanto, dado o início de uma polémica interna sobre este tema, acho preferível entregar o meu mandato de presidente da COP”, indicou Laurent Fabius numa carta enviada ao chefe de Estado francês, François Hollande.

Foi a ministra do Ambiente, Ségolène Royal, que no passado 12 de fevereiro solicitou que se “esclarecessem as regras do jogo” sobre a acumulação de mandatos.

Laurent Fabius teve um papel chave para o acordo sobre alterações climáticas, obtido em dezembro em Paris, e o antigo ministro dos Negócios Estrangeiros pretendia manter-se à frente das negociações até novembro, quando Marrocos assume o processo.

Ségolène Royal não pediu expressamente que Laurent Fabius abandonasse as funções, mas que apenas fosse esclarecida a forma como iriam funcionar as coisas.

Na carta, o antigo ministro não insistiu na polémica e despediu-se com o desejo de que o “acordo histórico” de Paris conheça o mesmo êxito que a sua adoção. (Agência Lusa – MSE /JPF).

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA