EUA: Homem que matou esposa e postou fotos no Facebook é condenado a prisão perpétua

(AFP)

O americano conhecido como “assassino do Facebook”, por ter confessado o crime e publicado fotos do corpo de sua esposa na rede social antes de se render às autoridades, foi condenado nesta sexta-feira à prisão perpétua em Miami.

A juíza Yvonne Colodny impôs a pena a Derek Medina, 33 anos, que foi considerado culpado em Novembro passado por assassinato em segundo grau (homicídio), por ter matado a tiros a esposa, Jennifer Alfonso, em Agosto de 2013 na cozinha da casa onde habitavam.

O caso atraiu a atenção pelo o fato de que antes de se render à polícia, Medina tirou fotos do corpo de sua esposa de 27 anos e postou na sua página do Facebook, onde também publicou a confissão do crime.

“Você adivinhou o seu futuro. Escreveu no Facebook ‘vou para a prisão’, e é para lá que você vai”, disse a juíza Colodny para Medina, vestindo um macacão laranja, usado pelos presidiários.

Durante a audiência, Medina foi desafiador. “Eu não tive um julgamento justo e vou reagir”, disse. “Só Deus sabe a verdade”, acrescentou.

“Eu sofro todos os dias, tenho saudades da minha filha”, disse a mãe de Alfonso, Carolyn Sabe, um dos vários parentes da mulher assassinada que falaram na audiência em Miami.

Durante o julgamento, os advogados de Medina alegaram legítima defesa, ao garantir que o acusado disparou contra a esposa depois de anos de abuso e no meio de uma briga em que a mulher segurava uma faca.

Mas o júri acreditou na versão dos promotores, que defenderam que o incidente ocorreu depois que Alfonso ameaçou se separar e destacaram a crueldade de Medina, que disparou oito tiros contra a mulher. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA