EUA: Hillary vence em Nevada e Trump busca a vitória na Carolina do Sul

(AFP)

A pré-candidata Hillary Clinton conquistou neste sábado uma vitória necessária sobre o rival Bernie Sanders nos caucus (assembleias de eleitores) democratas de Nevada, segundo projecções de emissoras de TV, enquanto o republicano Donald Trump visa a uma sonora vitória nas primárias republicanas na Carolina do Sul.

Os dois principais partidos americanos disputam a terceira etapa de uma surpreendente corrida à Casa Branca, com os democratas dirigindo-se a oeste e os republicanos fazendo campanha no sul.

Em Nevada, a CNN, a Fox News e a NBC News atribuíram a vitória à ex-secretária de Estado. Com cerca de dois terços dos resultados contabilizados, Hillary tem 52,2% dos votos contra 47,7% para Sanders, senador por Vermont.

“A todos que se mobilizaram em cada esquina de Nevada com o coração e determinação: esta é a sua vitória. Obrigada”, escreveu Hillary no Twitter, logo após as emissoras Fox News e NBC News atribuírem a ela a vitória nas prévias do estado.

Clinton precisava desta vitória para elevar a moral de seus simpatizantes, depois da dura derrota sofrida em New Hampshire para o senador Bernie Sanders, cujo discurso anti-elitista e anti-Wall Street tem encontrado eco entre os democratas jovens.

A ex-secretária de Estado obteve uma vitória apertada em Iowa, o estado que inaugurou as primárias com vistas às presidenciais de Novembro.

Durante o dia, os eleitores democratas fizeram longas filas para participar nos caucus.

No casino Caesars Palace de Las Vegas, Clinton obteve 70% dos votos dos funcionários – latinos, na maioria.

O Harrah’s, outro dos seis hotéis-casino da conhecida rua principal da cidade, onde os trabalhadores participavam da prévia democrata, recebeu as visitas de Hillary e Sanders, com poucos minutos de diferença.

“Preciso da sua ajuda na sala de conferências às 11 da manhã”, convocou Clinton, ovacionada pelos funcionários, latinos na maioria.

Em 2008, a ex-primeira-dama venceu Barack Obama neste estado do oeste do país, onde contava com o apoio das comunidades negra, hispânica e asiática, que representam cerca da metade de seus três milhões de habitantes.

Embora a ex-secretária de Estado tenha um forte apoio de seu partido, que praticamente atribui a ela uma vitória na convenção democrata, em Junho, seu objectivo é deter a ascensão de Sanders o quanto antes.

Hegemonia de Trump

No sudeste americano, os eleitores republicanos votavam nas primárias da Carolina do Sul, no que pode ser um importante teste para o líder das intenções de voto entre os republicanos, o magnata Donald Trup, de 69 anos. As secções de votação no estado estão previstas a fechar às 19h00 locais (22h00 de Brasília).

Dos 17 pré-candidatos republicanos no início da corrida presidencial, agora só restam seis sobreviventes das primárias em Iowa e em New Hampshire, os primeiros dois estados que se pronunciaram.

O magnata Donald Trump se mantém líder nas pesquisas, depois de uma semana em que o homem de negócios lançou críticas por todos os lados, com alvos variados: do papa à empresa Apple.

Uma vitória clara na Carolina do Sul consolidaria sua posição de favorito à indicação do Partido Republicano.

“Estamos prontos para assumir um risco com Trump”, afirmou Lynn Derrick, dirigente regional da empresa Oracle. “Transformou em sucesso tudo o que tocou”, afirmou.

O senador Ted Cruz pisa nos calcanhares de Trump. Cruz é o ultra-conservador preferido pela direita cristã evangélica que venceu em Iowa e que dá por certo continuar na competição, aconteça o que acontecer na Carolina do Sul.

Os candidatos restantes – Kasich, o senador de origem cubana Marco Rubio, o ex-governador da Florida Jeb Bush e o médico aposentado Ben Carson – esperam obter um resultado honorável neste dia que justifique manter suas campanhas.

As pesquisas dão uma vantagem a Rubio, filho de imigrantes cubanos, para quem um segundo lugar poderia significar uma vitória. A popular governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, e muitos outros líderes do estado deram seu apoio ao aspirante mais jovem à Casa Branca, de 44 anos.

Os caucus republicanos em Nevada serão na próxima terça-feira, enquanto os democratas terão suas primárias na Carolina do Sul no sábado seguinte.

Em 1º de Março ocorrerá a chamada “Super Terça”, quando onze estados se pronunciarão.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA