Emirados Árabes Unidos criam Ministério da Felicidade

(Foto: Bloomberg)

Os Emirados Árabes Unidos vão criar um Ministério da Felicidade. Este novo ministério tem o objectivo de “alinhar e dirigir as políticas governamentais para criar o bem social e a satisfação”.

O xeique Mohammed bin Rashid Al Maktoum, primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, anunciou na segunda-feira, 8 de Fevereiro, a criação do Ministério da Felicidade e vai agora nomear um ministro para este cargo inédito.

Além do Ministério da Felicidade, os Emirados Árabes Unidos vão também criar o Ministério da Tolerância. O primeiro-ministro anunciou que o país vai ter um ministério para “promover a tolerância como um valor fundamental da sociedade dos Emirados Árabes Unidos”.

As mudanças não se ficam por aqui, com os Emirados a criarem um Conselho de Cientistas, destinado a desenvolver uma “nova geração de cientistas”. Já o Ministério do Desenvolvimento vai ser fundido no Ministério dos Negócios Estrangeiros. O país está também a fazer esforços para lidar com as alterações climáticas e, para isso, o Ministério do Ambiente e Água vai tornar-se no Ministério das Alterações Climáticas e Ambiente.

Estas mudanças no Governo do país acontecem numa altura em que os Emirados Árabes Unidos recebem a cimeira World Government Summit, onde Barack Obama foi um dos oradores. Esta cimeira que se realizou no Dubai entre domingo, 7 de Fevereiro, e quarta-feira, 10 de Fevereiro, tem como objectivo “estabelecer a agenda para os próximos governos”.

“Não precisamos de mais ministérios, precisamos de mais ministros capazes de lidar com a mudança”, disse o xeique Mohammed bin Rashid Al Maktoum citado pela BBC.

O Presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, disse através de um vídeo exibido na cimeira que o Médio Oriente tinha de se comprometer com “a justiça e com os direitos humanos”. (jornaldenegocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA