Egito: Itália quer participar nas investigações sobre a morte de estudante italiano (vídeo)

(EURONEWS)

As autoridades italianas querem participar das investigações para apurar o que aconteceu a Giulio Regeni, o estudante italiano, encontrado morto, na quarta-feira, no Cairo, no Egito, com sinais de ter sido torturado.

O Ministério Público egípcio informou que o jovem de 28 anos foi encontrado junto a uma estrada que liga o Cairo à cidade de Alexandria.

O governo italiano chamou de urgência o embaixador do Egito, em Roma, para prestar explicações sobre o caso.

Não se sabe se a morte do italiano está ligado a algum ato de terrorismo, no entanto, os “media” italiano colocam a hipótese de o jovem estar envolvido com alguns grupos da oposição.

Giulio Regeni era estudante de doutoramento do departamento de Política e Estudos Internacionais do britânico Girton College, em Cambridge, e estava no Egito no âmbito de uma visita à Universidade Americana no Cairo.

As verdadeiras razões para a morte do cidadão italiano são, ainda, desconhecidas, e colocam questões e possibilidades. É por isso que as autoridades italianas pedem às autoridades do Cairo para participarem numa investigação conjunta, para se determinar as circunstâncias deste incidente. (EURONEWS)

Por Miguel Roque Dias | Com REUTERS

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA