Egipto : Morte de Boutros Boutros-Ghali

Boutros Boutros-Ghali (DR)

O antigo Secretário – Geral das Nações Unidas, Boutros Boutros-Ghali, faleceu no Cairo, capital egípcia, com 93 anos de idade. Este brilhante intelectual foi o primeiro africano a ser nomeado Secretário-Geral da ONU, e apresentava-se como um “forte defensor do Terceiro Mundo”.

Boutros Boutros-Ghal nasceu a 14 de Novembro de 1922 no Cairo, pertencia a uma importante família da minoria cristã copta do Egipto, e casou com uma judia duma família prestigiosa de Alexandria.

O seu currículo é impressionante: Neto dum primeiro-ministro egípcio – assassinado em 1910 por um nacionalista por abrir seu país ao Ocidente – Boutros Boutros-Ghali era formado em Ciências Políticas, e obteve um Doutorado em Direito em Paris, em 1948.

Professor na Universidade de Cairo, jornalista do poderoso jornal Al Ahram, foi membro do governo egípcio sob o presidente Anwar Sadat, durante quatorze anos.

Grande conhecedor das relações internacionais, e muito ligado aos franceses, falava perfeitamente a língua de Molière, e foi escolhido em 1992 para dirigir as Nações Unidas, com o apoio da França.

No final de 1996, Butros Butros-Ghali teve que deixar a direcção da ONU, depois de os Estados Unidos terem vetado a sua reeleição. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA