Direcção da Unita reflecte com jornalistas sobre problemas de Luanda

(UNITA)

A análise de alguns problemas da capital do país, sobretudo a questão do lixo e das estradas, bem como a nomeação do novo governador, Higino Carneiro, estiveram na base de um encontro mantido hoje, quarta-feira, entre o secretário provincial da Unita em Luanda, Álvaro Daniel Chikwamanga, e jornalistas.

Ao fazer a leitura de uma declaração, o dirigente provincial da Unita referiu que a visão desta formação política é de que os problemas da capital não residem nas pessoas, acrescentando que a capital clama por um estudo compartilhado e desapaixonado.

Isso, disse, permite também que os seus habitantes sejam consultados, visando a participação de todos.

Neste contexto, o líder da Unita em Luanda fez menção ao facto de o seu partido ter apresentado, há algum tempo atrás, um Plano Director da cidade capital, mas que não mereceu o melhor tratamento.

No que toca a recolha do lixo, este partido defende a criação de mecanismos mais eficientes, argumentando que não se deve unicamente descentralizar a recolha do mesmo, mas também liberaliza-la e estabelecer com os empresários um convívio salutar, bem como realizar um estudo para a utilização deste como matéria para a reciclagem e produção de fertilizantes.

Já no que toca às estradas, realçou a importância da melhoria da sua qualidade pelos prejuízos causados aos cidadãos, apontando como exemplos alguns troços da capital que carecem de uma intervenção urgente.

Álvaro Daniel Chikwamanga argumentou que esta formação política está disposta a contribuir para que sejam encontradas as melhores soluções neste domínio, por considerar como sendo histórico e ingente inverter-se este quadro na capital.

Neste sentido, referiu que demarches estão a ser realizadas para manter um encontro com o governador Higino Carneiro no sentido de dialogar e contribuir para o bem da cidade, apelando para que sejam evitados desperdícios de recursos do Estado, com obras de pouca duração. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA