Deputados da Unita inteiram-se da realidade social do município de Viana

(UNITA)

Deputados do grupo parlamentar da Unita estão a trabalhar, nesta sexta-feira, no município de Viana, em Luanda, com o intuito de se inteirarem da implementação dos programas sociais do governo e dos principais problemas que afligem a população local.

À chegada na circunscrição, a comitiva foi recebida pelo administrador municipal para área Financeira e Orçamental, Ferreira Coxe, de quem recebeu explicações sobre as acções do governo tendentes à melhoria das condições de vida dos munícipes.

Durante o encontro, os parlamentares apresentaram inquietações relativas ao surto de febre amarela, cujo epicentro foi o município de Viana, saneamento básico, recolha de lixo, situação da vala de retenção das águas do quilómetro 9, da lagoa da rua da Fenícia, estado das vias secundárias e terciárias, venda ambulante e disponibilidade de salas de aulas.

Relativamente ao surto de febre amarela, Ferreira Coxe garantiu que a situação está controlada, com o êxito da campanha de vacinação que já beneficiou mais de um milhão e meio de cidadãos e ainda decorre em algumas zonas.

Quanto às outras preocupações apresentadas pelos deputados da Unita, o administrador e demais directores municipais explicaram como estão a ser equacionadas, solicitando a intervenção dos parlamentares na busca de soluções, numa altura em que há exiguidade dos recursos financeiros.

Em declarações à Angop, no final do encontro, o deputado João Marques, primeiro secretário do grupo parlamentar da Unita e coordenador da comitiva, disse que a iniciativa visa a aproximação à população e a troca de ideias para resolução dos referidos problemas.

Realçou que ouviram dos responsáveis de Viana as dificuldades que eles estão a viver, salientando que a troca de ideias e de experiências é salutar nesta fase, porque todos (governantes e deputados) visam a defesa dos interesses do povo.

“ Há muitos problemas em Viana, como as inundações. No tempo chuvoso, o município vive muitos problemas e os próprios governantes reconhecem isso, há cortes de vias e há soluções difíceis de encontrar porque não há meios suficientes”, concluiu.

A comitiva da Unita está a visitar diversas infra- estruturas sociais do município de Viana, como o hospital do Capalanga e o mercado do 30. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA