Cuanza Norte: Messiânicos no Golungo Alto ganham novo templo

Panorâmica da vila do Golungo-Alto (Foto: Lucas Leitão)

A Igreja Messiânica Mundial de Angola no município do Golungo Alto, Cuanza Norte, conta desde sexta-feira (26) com um novo templo com capacidade para albergar 170 fiéis.

O edifício religioso situa-se no bairro Quiaposse, na vila do Golungo Alto, sede municipal.

No acto de inauguração, o chefe da região norte da referida igreja, António Bento Carlos, considerou ser um dia muito especial que marcará para sempre a vida dos messiânicos, por ter sido esperado por todos, há muito tempo.

Por seu turno, o presidente da Igreja Messiânica Mundial de África, Cláudio Cristiano Leal Pinheiro que procedeu ao corte da fita inaugural, salientou que a Igreja Messiânica foi fundada por “Mexissama”, “senhor da luz que concretizou o que os grandes religiosos muçulmanos, budistas, quimbanguistas e tocoístas profetizaram”.

Apelou aos fiéis a “nascerem de novo” como verdadeiros filhos do soberano universal, seguindo os passos do seu fundador e expandindo a palavra de Deus a todas as comunidades.

Cláudio Cristiano instou igualmente os fiéis a servirem a Deus no seio familiar, na escola, no local de serviço, na rua e a intensificarem as campanhas de saneamento básico, para que se tenha uma sociedade feliz e saudável.

Por sua vez, os fiéis mostraram-se satisfeitos com o surgimento da nova casa de adoração a Deus, considerando que oferece melhores condições de acomodação e conforto.

Desde 2003 que a referida confissão religiosa se instalou no Golungo Alto as actividades litúrgicas realizavam-se em instalações rudimentares.

A construção da nova obra durou sete anos e resultou de contribuições financeiras dos fiéis, estando constituída por um salão para as actividades litúrgicas e um gabinete.

Para além dos anfitriões, a inauguração foi testemunhada por fiéis dos municípios de Lucala, Cambambe e Cazengo (Cuanza Norte), bem como das províncias do Uíge e de Luanda. Membros da Administração do Golungo Alto assim como o soba grande do município presenciaram ainda o acto. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA