Concorrência chinesa obriga marcas de smartphone a mudar de estratégia (vídeo)

(EURONEWS)

A concorrência feroz dos fabricantes chineses obriga as grandes marcas a mudar de estratégia. No Congresso Mundial da Mobilidade em Barcelona, várias marcas apresentaram modelos de gama média, como sublinha uma analista norte-americana.

“Vemos bem o impacto dos fabricantes chineses aqui na feira de Barcelona. Toda a gente lança modelos de gama média porque a questão agora é o preço. Mais do que altas funcionalidades, a prioridade é ter um telefone que funcione bem. Foi o que vimos com o lançamento do Xperia X da Sony, um smartphone de gama média mas concebido ao estilo da Sony, com estética mas tecnologias de custo mais reduzido devido à competição com os fabricantes chineses”, frisou Nicole Scott, editora da Mobilegeeks.

A Sony acaba de apresentar o novo Xperia X no Congresso Mundial da Mobilidade em Barcelona. A nova linha de smartphones da marca nipónica declina-se em três modelos equipados com o sistema operativo Android 6 Marshmallow.

A ZTE é uma das marcas chinesas à conquista do mercado. A empresa acaba de lançar em Barcelona o Blade V7, equipado com uma câmara Full HD e 2 GB de memória RAM. O preço de venda na Europa rondará os 250 euros. A ZTE tem uma quota de 2,7% no mercado global de smartphones.

“Esperamos nos próximos três a cinco anos alcançar a terceira posição no mercado de smartphones”, afirmou Adam Zeng, responsável da ZTE.

A marca chinesa Lenovo lançou o Vibe K5 Plus. O modelo destina-se aos chamados mercados emergentes onde será vendido por 149 dólares. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA