Comprar carro este ano vai sair mais caro

(TVI24)

O aumento do preço de venda ao público dos automóveis resulta do agravamento do Imposto sobre Veículos (ISV) em 3% na componente cilindrada e entre 10% e 20% na componente ambiental

A compra de carro em 2016 vai ficar mais cara em quase todos os modelos, escapando apenas veículos a gasolina com cilindrada inferior a 1.000 e emissões de dióxido de carbono abaixo de 99 gramas, segundo uma simulação da ANECRA.

O aumento do preço de venda ao público dos automóveis resulta do agravamento do Imposto sobre Veículos (ISV) em 3% na componente cilindrada e entre 10% e 20% na componente ambiental.

A proposta do Orçamento do Estado para 2016 (OE2016), entregue sexta-feira na Assembleia da República, revê as taxas do ISV com uma actualização da componente cilindrada em 3% e aumentos da componente ambiental entre 10% e 20%, enquanto faz um desagravamento para as viaturas menos poluentes, “por forma a reforçar o papel do imposto como incentivo à aquisição de viaturas menos poluentes”.

De acordo com a simulação da Associação Nacional das Empresas do Comércio e da Reparação Automóvel (ANECRA), a alteração proposta vai aumentar o ISV dos automóveis a gasóleo entre os 7% e 18,3%.

O modelo mais penalizado é um Land Rover Defender 110, uma vez que em 2015 pagava cerca de 38.780 euros de ISV e em 2016 passará a pagar 45.866 euros, um acréscimo de mais de 7.000 euros, resultante da elevada cilindrada e de emissões de dióxido de carbono elevadas (291 gramas).

Já o Volvo V40 D2 é o modelo a gasóleo que, segundo a comparação realizada pela associação automóvel, terá um aumento menos significativo em 2016: de 4.196 euros para 4.490 euros, ou seja, um acréscimo de 294 euros, beneficiando das reduzidas emissões poluentes.

Nos veículos a gasolina, alguns modelos acabam por beneficiar de um desagravamento do ISV, por serem veículos que conciliam uma cilindrada baixa e emissões reduzidas, com o Smart ForFour 1.0 a ser o que terá uma redução mais significativa, de 6,9%, baixando dos 253 euros em 2015 para 236 euros em 2016.

Ainda assim, a maioria dos modelos a gasolina também é penalizada com a medida orçamental, com o Honda Jazz 1.3 i-VTEC a pagar mais 25% de ISV em 2016, totalizando 1.191 euros, face aos 953 que vinha a pagar.

Ao novo valor de ISV é aplicado o IVA a 23%, o que faz aumentar a receita fiscal para o Estado também por via deste imposto ao consumo.

O Governo antecipa para 2016 uma melhoria da receita líquida em sede de ISV, a qual se deverá situar em 660,6 milhões de euros, justificada pela “tendência expectável de recuperação na venda de veículos automóveis, acompanhando a tendência verificada neste imposto em 2015, bem como o efeito esperado das alterações legislativas propostas em sede de Orçamento do Estado”. (TVI24)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA