Chuvas consecutivas sobre Luanda fazem um morto e milhares de inundações

Chuvas consecutivas em Luanda transformam a capital angolana num caos Foto: Lusa/D.R

Um novo balanço das chuvas dos últimos três dias que caem sobre Luanda aponta para um morto e cerca de sete mil residências inundadas, informou hoje o comandante do Serviço de Proteção Civil e Bombeiros (SPCB) de Luanda.

Os dados foram avançados por José Caculo à imprensa, no final de uma reunião que manteve hoje com o governador da província de Luanda, Higino Carneiro, para análise da situação.

José Caculo disse que em resultado das chuvas que caíram sobre Luanda desde segunda-feira até quarta-feira, 6.932 casas, quatro esquadras de polícia, 20 postos médicos ficaram inundados, dez famílias desabrigadas, 23 residências parcialmente destruídas e 70 moradias correm o risco de desabar.

O responsável avançou que a morte de um homem, de 39 anos, ocorreu no bairro da Boavista, distrito urbano do Sambizanga, aconteceu por um deslizamento de terra na área em que vivia.

Segundo o comandante do SPCB da capital angolana, os municípios mais afetados continuam a ser o de Viana, Belas e Cacuaco, estando já em ação a assistência pelas autoridades das famílias afetadas pelas chuvas.

Luanda tem recebido chuvas diárias, que têm deixado a província, sobretudo as zonas suburbanas bastante afetadas, que têm causado grandes dificuldades à população na sua mobilidade.

Dados oficiais da Comissão Nacional de Proteção Civil e Bombeiros dão conta que, desde o início da época chuvosa em Angola, perto de 80 pessoas morreram em consequência das chuvas. (Agência Lusa – NME/EL)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA