Chove torrencialmente em Luanda!

O efeito das chuvas nas ruas de Luanda. (Foto: Angop)

O mês de Fevereiro trouxe a Luanda chuva que muito pedia. Neste momento, 10.49 minutos, a capital angolana tem sobre si, toda a água, que sai das torneiras de S. Pedro, a cair desordenadamente,  anunciando estragos – que se adivinham-, numa cidade carente de saneamento básico e ordenamento urbanístico.

Não há números da densidade pluviométrica, mas vale dizer que a chuva cai copiosamente pela cidade, colocando os munícipes da periferia a fazer contas aos estragos e aos entraves das horas seguintes, sobretudo no retorno às suas residências, com os acessos de terra batida, completamente alagados e muitas vezes sem espaços para evitarem as poças de água.

O Governador de Luanda que foi hoje surpreendido pelo aguaceiro, na sua visita a Viana terá muito para ver e decidir sobre o que fazer numa cidade que agigantou de 400 mil habitantes, para 6 milhões e meio de habitantes nos últimos 40 anos.

Higino Carneiro tem muito que pensar para atender a demanda, no que diz respeito a soluções de emergência e assistência a sinistrados.

A saúde pública vai certamente requerer mais e melhores cuidados, com os focos de endemias encomendadas por esta situação não prevista das enxurradas, que, de quando em vez, assolam a capital angolana, retirando-lhe o brilho das tardes de sol.

Que venham as idéias para combatermos o caos que se segue! (Portal de Angola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA