Chefe de Estado enaltece papel da PN na manutenção da unidade e conquista da paz

Presidente da republica, José Eduardo dos Santos (Foto: Francisco Miudo)

O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, destacou o papel da Polícia Nacional (PN) no inquestionável contributo na manutenção da unidade e integridade territorial e na conquista da paz, colaborando na materialização da Política de Defesa Nacional.

O elogio vem expresso numa mensagem endereçada à Policia Nacional, por ocasião dos 40 anos da sua existência, cujo conteúdo foi lido hoje, domingo, pelo ministro do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, no acto central decorrido no Instituto de Ciências Policiais e Criminais.

O Chefe de Estado saúda efusivamente o Comando-Geral da PN, os Oficiais Comissários, Superiores, e Subalternos, os Subchefes, Agentes e os seus trabalhadores civis, que, com dedicação, zelo, coragem, profissionalismo e patriotismo, têm vindo a cumprir a sua missão de manutenção da ordem e tranquilidade públicas, de respeito pelo regular exercício dos direitos e liberdades fundamentais dos cidadãos, de defesa da propriedade privada, colectiva e estatal, de prevenção da delinquência e de combate à criminalidade.

De acordo com o Presidente da República, nestes 40 anos de existência, a Polícia Nacional percorreu um caminho digno de registo, destacando-se o seu inquestionável contributo na manutenção da unidade e integridade territorial e na conquista da paz, colaborando, deste modo, na materialização da Política de Defesa Nacional.

O Chefe de Estado ressaltou ainda que a PN deve prosseguir os esforços para aperfeiçoar a organização interna, melhorar as condições de trabalho, capacitar, em termos de formação e conhecimento, os seus efectivos e modernizar os equipamentos, por forma a obter maior eficiência e eficácia nos resultados da sua actividade.

“Recordamos, hoje, os efectivos que consentiram inúmeros sacrifícios em prol dos superiores interesses da pátria, e, sobretudo, aqueles que perderam as suas vidas no honroso cumprimento do dever”, ressalta a mensagem do Presidente da República. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA