Campanha geral de vacinação contra febre-amarela poderá ser realizada em Luanda

Campanha de vacinação contra a febre amarela em Luanda Foto: Joaquina Bento/D.R

As autoridades sanitárias da província de Luanda prevêem, nos próximos dias, lançar uma campanha geral de vacinação contra a febre- amarela em toda extensão da circunscrição.

A  directora do Gabinete de Saúde de Luanda, Rosa Bessa, disse que estão disponíveis mais de 700 mil doses, estando prevista para hoje, segunda-feira, a chegada de mais duas milhões e 200 mil doses.

Quanto ao município de Viana, principal foco da doença, pretende-se  vacinar um milhão e quinhentos, setenta e oito mil pessoas (1.578. 000), trabalho realizado por 476 equipas divididas pelas unidades sanitárias  e em pontos de concentração de cidadãos, como mercados.

“ Temos que vacinar mais de seis milhões de pessoas, em Luanda, mas o primeiro objectivo é Viana por ser ai onde temos os maiores focos, pois há casos reportados em outras províncias com vínculos com este município,  são pessoas que por vários motivos, principalmente a realização de comércio no mercado do 30, foram contaminadas e transportaram a doença  para fora de Luanda”, sublinhou.

Os primeiros casos da febre-amarela foram registados no dia 30 de Dezembro de 2015, com a ocorrência de seis casos, com quatro óbitos, caracterizados por síndrome febril, icterícia (olhos amarelos) e hemorragia em indivíduos do sexo masculino, no bairro do Zango.

Para fazer face à epidemia, o Governo Provincial de Luanda está a levar a cabo uma campanha de combate à doença que abarca acções de sensibilização das populações para o reforço das medidas de prevenção, como tapar os recipientes de água, colocar óleo queimado nos charcos e proteger-se contra a picada de mosquitos.

Consta ainda das acções, a distribuição de mini doses de Bactivec (desinfectante para água), tratamentos de criadores de larvas do mosquito, fumigação intra e extra domiciliar, bem como a vacinação e distribuição de mosquiteiros, principalmente de crianças, idosos e grávidas.

A Febre-amarela é uma doença transmitida ao homem pela picada do mosquito Aedes Aegypti infectado, constituindo um importante problema de saúde pública.

Em Angola, os últimos surtos ocorreram em 1971 e 1986 e a vacina da Febre-amarela foi introduzida no calendário vacinal em 1980. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA