Campanha de combate à febre-amarela vai ao Mercado do Trinta

Campanha de Vacinação contra a Febre Amarela (Foto: Joaquina Bento)

Áreas adjacentes ao Mercado do Trinta vão, nesta segunda-feira, beneficiar de uma acção de fumigação e de eliminação de charcos de água para o combate do mosquito Aedes Aegypti, dando-se prosseguimento à campanha contra a febre-amarela, que teve inicio no dia 02 de Janeiro, no bairro do Zango, Viana.

Em declarações à Angop, o director municipal de Viana da saúde, Mateus Neto, disse que vai se terraplanar também as vias de acesso ao Mercado para a eliminação dos buracos cheios de água da chuva.

Acrescentou que a população residente nas imediações do mercado será vacinada através de postos que serão fixados de acordo indicações dos presidentes de comissões de moradores.

Entretanto, a campanha de vacinação, que teve início no dia 02 de Janeiro com término previsto para a próxima terça-feira, vai continuar até a cobertura total da população alvo, garantiu Mateus Neto.

A investigação de casos da febre-amarela teve início no dia 30 de Dezembro de 2015, com a ocorrência de seis casos, com quatro óbitos, caracterizados por síndrome febril, icterícia (olhos amarelos) e hemorragia em indivíduos do sexo masculino, no bairro do Zango.

Para fazer face à epidemia, o Governo Provincial de Luanda está a levar a cabo uma campanha de combate à doença que abarca acções de sensibilização das populações para o reforço das medidas de prevenção, como tapar os recipientes de água, colocar óleo queimado nos charcos e proteger-se contra a picada de mosquitos.

Consta ainda das acções, a distribuição de mini doses de Bactivec (desinfectante para água), tratamentos de criadores de larvas do mosquito, fumigação intra e extra domiciliar, bem como a vacinação e distribuição de mosquiteiros, principalmente de crianças, idosos e grávidas.

A Febre-amarela é uma doença transmitida ao homem pela picada do mosquito Aedes Aegypti infectado, constituindo um importante problema de saúde pública.

Em Angola, os últimos surtos ocorreram em 1971 e 1986 e a vacina da Febre Amarela foi introduzida no calendário vacinal em 1980. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA