Cabo Verde escolhido “país piloto” da OCDE em África

José Maria Neves, primeiro-ministro de Cabo Verde, na OCDE (VOA)

A Organização de Cooperação e Desenvolvimento (OCDE) elegeu Cabo Verde como “país piloto” em África para o programa de estatísticas tributárias e do desenvolvimento sustentado.

“Cabo Verde está disponível para trabalhar com o Centro de Desenvolvimento da OCDE para ganharmos mais em termos estatísticos, que são fundamentais para o planeamento estratégico e para o desenvolvimento sustentado da África no horizonte de 2030”, afirmou  o primeiro-ministro cabo-verdiano, que reconheceu ser uma honra ver o seu país ser considerado o “farol e exemplo a seguir em África”.

O convite foi feito e aceite na quarta-feira, 17, na  conferência dos Embaixadores da OCDE em Paris e na qual José Maria Neves falou da pertinência das políticas de desenvolvimento em relação aos pequenos Estados insulares como Cabo Verde

Entre os participantes no encontro, o antigo director executivo do Millennium Challenge Corporation, o programa de cooperação dos Estados Unidos, Daniel Yohannes e actualmente Embaixador junto da OCDE, afirmou orgulhar-se de ter trabalhado com Cabo Verde e realçou o sucesso do país na execução dos programas do MCA.

Yohannes lembrou que Cabo Verde foi o único país em África que conseguiu dois programa da Administração americana pela “boa governação, tendo gerido de forma criteriosa os fundos postos à sua disposição para o seu desenvolvimento”.

Cabo Verde aderiu à OCDE, como observador,  em 2011 e o Centro de Desenvolvimento funciona como uma interface estratégica com a comunidade de desenvolvimento internacional.

José Maria Neves encontra-se em Lisboa para uma série de contactos. (VOA)

DEIXE UMA RESPOSTA