Cabinda: Delegação de Cabinda participa com 23 delegados no CANFEU/2016

Logotipos do Canfeu (Foto: Angop)

Vinte e três delegados da província de Cabinda participam no próximo dia 22 a 26 do corrente mês na cidade do Namibe no maior evento estudantil universitário angolano, o CANFEU/2016, disse, nesta cidade, o segundo secretário provincial da JMPLA, Félix Kuabi.

Em breves declarações hoje, sábado, a Angop, Félix Kuabi, indicou que esse número veio das três instituições superiores da província, nomeadamente a Universidade 11 de Novembro, o Instituto Superior Politécnico de Cabinda (ISPCAB) e o Instituto Superior Politécnico Lusíadas (ISPL).

“Temos essa delegação que durante o evento vai poder representar condignamente a província de Cabinda nos vários fóruns e debates a serem realizados destacando assim as potencialidades económicas e culturais de Cabinda bem como a actual acção do sector agrícola no quadro da diversificação da economia”, disse.

Avançou também que, será apresentado um teatro onde se irá exibir a dança Matáfula, uma coreografia da cultura dos povos da região de Cabinda, alterando assim as apresentações anteriores neste evento no caso do ritmo e dança, Kintueny e também Mayeye.

Os jovens universitários de Cabinda vão igualmente falar sobre as potencialidades da Floresta do Maiombe, seus recursos naturais e a sua biodiversidade e também do habit animal por ser uma das miores florestas do mundo que contém uma humidade que permite a protecção do meio ambiente e também por possuir uma reserva económica em variedades de espécies de madeira.

Levam na bagagem para demonstração durante o certame, produtos de destaque cultivados na província e que apresentam como principais tubérculos da dieta alimentar local como a Batata doce, Yambe, a Mandioca e seus derivados (Chicuanga, farinha da mandioca, mayaca) e outros produtos que são característico de Cabinda.

O 2º Secretário provincial da JMPLA em Cabinda, destacou por outro lado a importância que esse encontro tem proporcionado na interacção e trocas de experiências entre a juventude do país sobretudo do novel universitário onde divergem as suas opiniões que visam o bem e o desenvolvimento de Angola e da Unidade Nacional. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA