Benguela: Tentativa de roubo por esticão resulta em morte de cidadão português

(DR)

Um cidadão de nacionalidade portuguesa, de 62 anos de idade, chamado Amílcar Jorge da Silva Kasaka, morreu na madrugada de hoje, quinta-feira, após uma tentativa de roubo por esticão, praticado por meliantes não identificados.

De acordo com o porta-voz do Comando Provincial da PN em Benguela, Intendente Pinto Caimbambo, o caso aconteceu por volta das 20 horas de quarta-feira, na rua Comandante Kassanji, quando o cidadão português caminhava pela cidade e foi surpreendido por dois indivíduos que se faziam transporta numa motorizada e tentaram roubar a sua mochila que continha alguns bens.

“Na sequência da tentativa do roubo, face à resistência da vítima, este não resistiu e caiu, tendo batido forte com a cabeça no asfalto. O mesmo foi transportado para o hospital geral de Benguela onde faleceu, por não ter resistido aos ferimentos causados na região da cabeça”, esclareceu.

Pinto Caimbambo garantiu que as forças da ordem estão redobradas para encontrar os autores e responsabilizá-los criminalmente.

Deu a conhecer por outro lado que quatro violentos crimes, sendo um homicídio voluntário, com igual número de violação sexual e tentativa de violação, bem como rapto de menor, constituíram factos relevantes dos 48 crimes registados nos últimos sete dias pelo Comando Provincial da Polícia Nacional.

De acordo com porta-voz da corporação, Intendente Pinto caimbambo, que apresentou hoje terça-feira à Angop o balanço semanal, adiantou que os referidos crimes em realce ocorreram todos no município de Benguela.

O responsável fez saber, que os 48 crimes diversos, menos sete em relação a igual período anterior, 36 foram esclarecidos, tendo resultado na detenção preventiva de 45 cidadãos implicados.

Disse que do total de crimes registados figuram 10 contra as pessoas, 32 contra propriedade, três de ordem e tranquilidade pública e igual número contra o narcotráfico.

No âmbito do enfrentamento policial, acrescentou, foram apreendidas dez motorizadas, 28 manuais de reforma educativa, 11 sacos de arroz e sete quilograma de liamba.

Os municípios de Benguela e Lobito foram os mais visados com 20 e 10 crimes, respectivamente. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA