Benguela: OMA satisfeita com aumento da representatividade feminina no MPLA

Militantes da OMA (Foto: Angop/Arquivo)

O Secretariado Executivo da Organização da Mulher Angolana (OMA) em Benguela destacou a importância do aumento para 40 porcento da representação feminina nos órgãos de direcção do MPLA, em reconhecimento do empenho e dignificação do papel da mulher e a sua condição de maioria da população angolana.

Num documento, a que à Angop teve acesso, hoje, domingo, o referido Secretariado manifesta satisfação pela atitude do Presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, na medida em que a representação feminina assume uma importância cada vez maior na composição dos órgãos da formação política.

Na nota, a estrutura feminina do MPLA considera um ganho inestimável, tendo em conta que por razões culturais, há países africanos que ainda não atingiram os 30 porcento, devido a não valorização e reconhecimento da capacidade das mulheres na assunção dos órgãos decisórios.

De igual modo, o documento considera necessário esse reconhecimento por parte do Presidente da República, visando a observância da democracia no país, a julgar pelo número da população feminina, estimada em 12,5 milhões, representando 52 porcento da população em Angola.

Sublinha igualmente que a medida da direcção do partido no poder concorre, por outro lado, para o cumprimento da equidade de direitos plasmados na Constituição angolana, no seu Artigo 23º.

Nesta senda, a OMA aproveita para enaltecer os esforços do Presidente do MPLA, pela forma sábia e clarividente como tem conduzido os destinos do partido e do povo angolano, apesar da crise económica mundial que assola também os angolanos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA