Apresentado projecto para diminuição do engarrafamento na Deolinda Rodrigues

Polícia estuda redução de engarrafamento na Avenida Deolinda Rodrigues (Foto: Angop/Arquivo)

Um projecto de ensaio para a diminuição do trânsito rodoviário na Avenida Deolinda Rodrigues, nas horas de ponta, foi apresentado hoje, quinta-feira, no Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, pelo comandante da Unidade de Trânsito da capital do país, superintendente Roque Silva.

O referido projecto reversível no sentido Viana/Luanda começará a funcionar a partir das 5H00 até as 09H00, sendo que o ponto de união/convergência em frente a Comarca de Luanda até ao retorno da Unidade operativa, local onde todas as viaturas irão convergir, tomando o sentido normal convencional do trânsito.

Nesta ordem de ideia, a Unidade de Trânsito, durante este período, irá fazer o corte parcial do retorno na Pedro de Castro Van-Dúnem Loy, nas imediações do Banco de Fomento Angola, da Senado da Câmara e da rotunda do Instituto Educação Física.

Já no sentido reversível Luanda/Viana, o trânsito começará a funcionar a partir das 15H00 até as 19H00, seguindo os mesmos pontos de união/convergência a exemplo do explicado no parágrafo anterior para depois as viaturas seguirem o seu percurso normal.

No período da tarde, irão fazer os cortes na travessa do Tribunal de Contas com a intercessão com a Deolinda Rodrigues, Senado da Câmara e rua dos Comandos na faixa descendente.

Por exemplo, uma viatura que estiver a sair da Cuca ou Cazenga no período da tarde e tenha intenção de ir até Viana, não fará o retorno no Cavalo Branco, mas utilizando a via de acesso aos edifícios da Feira Internacional de Luanda e seguindo para o seu destino.

O início da execução do projecto do trânsito reversível está previsto para a próxima terça-feira (dia 23), num percurso de 16 quilómetros e pretende-se que os automobilistas que diariamente fazem este trajecto em quase duas horas, possam fazê-lo, após a implementação, em 15 a 20 minutos.

Quanto a circulação dos transportes públicos e táxis (vulgo candongueiros), a situação dos mesmos está a ser estudada, pelo facto de ter muitos cidadãos que utilizam estes meios para chegarem até seu local de trabalho e residem neste percurso em que terá o trânsito reversível.

O Comando Provincial da Polícia Nacional apresentou também algumas vias alternativas para os automobilistas que tiverem interessados em chegar até ao município de Viana, nomeadamente a rua Ngola Mbandi e 17 de Setembro, Âvo Kumbi, Kimbangu, bairro da Ana Paula até ao Ondjo Yetu ou passando pela Cassandra que intercepta com a rua da Suave, Olímpio Macuera, para os que tiverem no centro da cidade.

Já aqueles que estiverem no Cazenga, Cuca, São Paulo e outros pontos próximos a estes deverão utilizar as ruas dos Comandos, Papa Simão e a Recolix, até atingir a rua da Brasileira, já em Viana.

A implementação do Trânsito Reversível tem como objectivo, permitir que o o tráfego e a mobilidade rodoviária na Estrada Nacional 230 e na Avenida Deolida Rodrigues se processe sem constrangimentos, reduzir o tempo de deslocação da zona suburbana para a zona urbana, evitar o desgaste psicofísico e consequente aumento da produtividade, face a influência na economia nacional. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA