Angola e Moçambique assinam acordo de vistos

Ministro do Interior Ângelo Veiga Tavares (Foto: Pedro Parente)

Os Governos angolano e moçambicano assinaram sexta-feira, em Maputo, um acordo para a facilitação na concessão de vistos em passaportes ordinários.

O acordo, assinado pelos ministros do Interior dos dois países, Ângelo da Veiga Tavares e Jaime Monteiro, respectivamente, visa facilitar a circulação de angolanos em Moçambique e vice-versa, aumentando, desta forma, a troca de experiências e de negócios entre os dois países e povos.

Para o ministro angolano, que cumpre desde quinta-feira uma visita oficial de quatro dias a Moçambique, o acordo vai estimular a circulação das pessoas entre os dois Estados e países, quer do ponto de vista empresarial, quer para assuntos familiares ou férias. “Com este passo, pensamos que aproximamos ainda mais os dois povos”, considerou Ângelo Tavares, informando que as distintas áreas dos Ministérios do Interior dos dois países foram orientadas a utilizarem o pragmatismo na implementação do acordo assinado.

Por sua vez, o ministro moçambicano acredita que, com a assinatura do acordo, também vão ser incrementadas as visitas dos homens de arte e de cultura angolanos e moçambicanos.

No âmbito da sua visita a Moçambique, o ministro angolano do Interior foi recebido ontem pelo Presidente Filipe Nyusi. No final do encontro, Ângelo Tavares, que termina hoje a sua visita de quatro dias a Moçambique, anunciou que cinco moçambicanos vão este ano beneficiar de uma especialização no Instituto Médio da Polícia de Angola.

O Ministério do Interior de Angola desenvolve relações de cooperação com a sua congénere de Moçambique, com base no Acordo Geral de Cooperação no domínio da Segurança e Ordem Interna, assinado em Novembro de 2013, em Luanda.

A cooperação assenta também no Protocolo Adicional de Cooperação no domínio policial, assinado em Luanda, em Junho de 2008, entre as polícias de Angola e de Moçambique. Tais instrumentos jurídicos regulam e definem as linhas de cooperação entre as partes, nas aéreas de formação de pessoal, troca de informações, entre outros aspectos inerentes às relações existentes.

Nesta visita, o ministro do Interior faz-se acompanhar do comandante geral da Polícia Nacional, comissário-geral Ambrósio de Lemos, dos directores gerais do Serviço de Investigação Criminal (SIC), Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) e Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, bem como os directores nacionais do Gabinete de Estudos, Informação e Análise (GEIA) do Ministério do Interior, Intercâmbio e Cooperação e um representante do Ministério das Relações Exteriores. (Jornal de Angola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA