ADI no poder em S. Tomé tem congresso em Março

Primeiro-ministro são-tomense Patrice Trovoada quer congresso do seu partido ADI em Março (RFI/Miguel Martins)

A ADI, Acção democrática Independente, no poder, em S. Tomé, já marcou o seu congresso para o próximo mês de Março, durante o qual vai ser conhecido o nome do seu candidato às eleições presidenciais de Julho de 2016.

O partido no poder em S. Tomé e Príncipe, ADI, Acção Democrática Independente, agendou para o mês de Março próximo o seu congresso.

Será naquele conclave que os militantes conhecerão o seu candidato às presidenciais de Julho do corrente ano.

A comissão política da ADI, obteve luz verde do conselho nacional realizado no último sábado para a escolha do candidato do partido às presidenciais.

O líder dos democráticos independentes, Patrice Trovoada, igualmente, primeiro-ministro de S. Tomé e Príncipe, disse que quer um presidente que esteja aberto ao diálogo com o governo.

Terceira força política PCD teve congresso este domingo

Por outro lado, a segunda maior força política da oposição, partido de Convergência Democrática, PCD, realizou este domingo, 7 de Fevereiro, o seu sétimo congresso visando consolidar as suas bases para os próximos embates eleitorais.

O médico, Arlindo Carvalho, ex-ministro da saúde é o sucessor do veterinário, Xavier Mendes, na liderança do PCD.

Xavier Mendes, foi presidente dos convergentes democráticos durante cinco anos.

Com as eleições presidenciais previstas já para Julho as principais forças políticas do país estão a posicionar-se, organizando as suas estruturas. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA