Acusado de matar ex-jogador de futebol começa a ser julgado em abril

(Lusa)

O julgamento do homem acusado de ter morto o ex-jogador de futebol da União de Leiria à porta de um café em Leiria, em agosto passado, está marcado para 11 de abril, no Tribunal Judicial da cidade.

Ao arguido, de 26 anos, detido preventivamente, o Ministério Público (MP) imputa um crime de homicídio qualificado, outro de ofensa à integridade física e mais um de detenção de arma proibida.

No despacho de acusação, a que a agência Lusa teve acesso, lê-se que no dia 30 de agosto, o arguido dirigiu-se ao Café da Mineira, em São Romão, Leiria, acompanhado por mais três homens, “com intenção de encontrar e matar Raul João de Oliveira, munindo-se preventivamente de uma arma de fogo, que escondeu no cós das calças que vestia”.

Segundo o documento, ali chegado, cerca das 22:00, e “após ter trocado umas palavras com Raul João de Oliveira”, disparou contra o seu corpo, “na execução do plano que delineara, atingindo-o por cinco vezes”, tendo as “lesões traumáticas torácicas sido causa direta e necessária da morte verificada pelas 22:25 desse dia”.

Após os disparos, refere ainda o despacho de acusação, um dos presentes “tentou impedir a fuga do suspeito, agarrando-o”, acabando por ser atingido com “uma pancada na cabeça, com a coronha da arma”.

O acusado acabou por fugir.

O MP acrescenta que o arguido agiu “de forma livre, consciente e deliberada, com intenção de lhe tirar a vida”.

No despacho do MP é ainda pedida uma indemnização superior a 700 mil euros por danos patrimoniais, pensão de alimentos, despesas de saúde e escolares para o filho menor de Raul João.

Após os factos de agosto, o suspeito do homicídio esteve fugido durante quatro dias, tendo sido detido no aeroporto de Barajas, em Madrid, quando se preparava para embarcar, num avião, com destino ao Rio de Janeiro, no Brasil.

Tendo em conta o “perigo de fuga e a criação de um sentimento de intranquilidade pública”, o detido encontra-se a aguardar julgamento em prisão preventiva, no Estabelecimento Prisional de Caxias, refere o MP.

A vítima mortal, Raul João Oliveira, formou-se nas camadas jovens da União de Leiria, onde subiu a sénior. Jogou ainda por clubes como o Pedras Rubras, Fátima, Portomosense, Sport Clube Leiria e Marrazes e Atlético Clube Marinhense. (Noticias ao Minuto)

por Lusa

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA