20 mortos nas Fiji devido à passagem de ciclone

Foto: Naziah Ali / HANDOUT/EPA

Pelo menos 20 pessoas morreram nas Fiji à passagem do ciclone Winston, que arrasou, este fim de semana, aquele arquipélago do Pacífico Sul, informou hoje uma organização de ajuda humanitária.

O mais recente balanço foi facultado através de uma mensagem publicada na rede social Twitter pela divisão australiana da organização não-governamental CARE, que cita como fonte o Governo das Fiji.

Considerado o mais forte ciclone naquela região, o Winston chegou este sábado às Fiji com ventos de 230 quilómetros por hora e rajadas de 325.

As agências humanitárias das Nações Unidas estimam que mais de 800 casas tenham sido destruídas à passagem do ciclone Winston pelas Fiji, com uma população estimada em 881.000 habitantes.

“Vai ser preciso um dia ou dois para termos uma imagem real da destruição”, afirmou Anna Cowley, representante nas Fiji da australiana CARE, num comunicado enviado aos meios de comunicação social.

Viti Levu, a principal ilha da nação e onde vive 75% da população, encontra-se sem abastecimento de energia elétrica e sem água.

“Este tipo de emergência é uma corrida contra o tempo para ajudar as pessoas que perderam tudo e garantir que as famílias se possam manter a salvo”, sublinhou a mesma responsável.

O restabelecimento do serviço de água vai demorar “pelo menos uma semana” em Suva, capital das Fiji, numa altura em que existem inúmeras povoações em que se desconhecem os estragos causados pelo ciclone, informou a Autoridade de Água ao jornal The Fiji Times.

O Governo das Fiji decretou o recolher obrigatório e o estado de desastre natural em todo o país antes da entrada do ciclone Winston no país.

O serviço de transportes públicos foi retomado esta segunda-feira, enquanto universidades e escolas primárias e secundárias permaneciam encerradas.

O Gabinete Nacional de Resposta a Desastres confirmou no domingo que o recolher obrigatório vai ser levantado hoje, uma vez que o ciclone já se afastou.

O arquipélago das Fiji encontra-se numa região do Pacífico Sul atingida anualmente por diversos ciclones.

Em 1993, o ciclone Kina causou 23 mortos e afetou milhares de pessoas. (Agência Lusa)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA