Zaire: Automobilistas aumentam preço de táxi no percurso Mbanza Congo/Cuimba

Estrada Mbanza Congo/Cuimba em reabilitação (Foto: Pedro Moniz Vidal)

Os automobilistas que circulam no troço rodoviário Mbanza Congo/Cuimba, província do Zaire, num percurso de aproximadamente 62 quilómetros alteraram o preço da corrida de táxi de AKZ 1.300 para AKZ 1.500, desde o princípio deste ano de 2016.

Abordados hoje, quinta-feira, pela Angop, argumentaram que o aumento da tarifa deve-se ao mau estado de conservação em que se encontra a referida estrada que dá também acesso ao município de Maquela do Zombo, província do Uíge.

Eduardo Tomás, taxista, disse que actualmente muitos automobilistas rejeitam fazer este itinerário receando a degradação prematura das suas viaturas, para quem os que “sacrificam” os seus meios a tendência é aumentar o preço.

Associou esta situação à subida recente dos derivados de petróleo, tendo acrescentado que o actual preço do combustível já não compensa com a tarifa que estava a ser praticada.

“De momento fazer o percurso Mbanza Congo/Cuimba é uma verdadeira odisseia, porque a estrada está, de facto, numa situação lastimável”, deplorou.

Pedro Monteiro, também taxista, presentemente só circulam na referida via viaturas com tracção devido também das constantes chuvas que se abatem na circunscrição.

O troço rodoviário Mbanza Congo/Cuimba beneficia de obras de reabilitação há mais de três anos, mas a empreitada decorre a passos de “camaleão”.

O município do Cuimba tem uma população estimada em 64 mil 613 habitantes, subdivididos em três comunas: Buela, Luvaka, Serra de Kanda e Sede. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA