Usa o Google Chrome numa rede pública? Esta extensão vai tornar o seu navegador mais rápido

O Google prometeu maior rapidez aos utilizadores Foto: DR

O Google’s Data Saver promete acelerar a navegação ao reduzir o número de dados necessários para visualizar uma página. A extensão faz parte da última atualização do Google Chrome.

O Google Chrome lançou na quarta-feira passada a primeira atualização de 2016 com uma novidade que vai agradar aqueles que reclamam da velocidade da Internet em locais públicos, como bibliotecas ou cafés. Trata-se do Google’s Data Saver (“Poupança de Dados”, na versão em português do navegador), uma extensão que permite reduzir o uso de banda de um utilizador que acede frequentemente a uma rede partilhada com diversas pessoas. Para isto, utiliza os servidores do Google para comprimir as páginas antes de visitá-las, a partir de um algoritmo que diminui o número de bits necessários para representar dados. O resultado é o aumento da velocidade na visualização de páginas.

Apesar de o Google’s Data Saver ter estado em fase beta desde o ano passado, a extensão estava disponível para telemóveis com o sistema Android desde 2013 para ajudar, sobretudo, a identificar que páginas consumem mais o plano de dados do utilizador.

“100 milhões de pessoas estão a usar o Google’s Data Saver no Android. Isso economiza até 100 terabytes de dados por dia – dados suficientes para armazenar as obras completas de Shakespeare 10 milhões de vezes”, afirma o Google numa publicação no blogue oficial.

Para instalar o Google’s Data Saver, é necessário apenas visitar a página do Chrome Web Store. Após ser adicionada ao navegador, vai surgir um botão com um ícone azul ao lado das outras extensões previamente instaladas, junto à barra de endereço. A ferramenta passa a funcionar automaticamente. Caso tenha curiosidade em saber qual é a poupança de dados que a ferramenta está a produzir, basta clicar no ícone e um gráfico vai mostrar a percentagem de dados poupados.

Segundo explica o Google, a extensão pode não funcionar em páginas que utilizam o protocolo HTTPS (indicado pelas cinco primeiras letras que aparecem no endereço de um site) e no modo de navegação anónima. Também é possível que alguns sites que necessitem da localização do utilizador possam não ser capazes de determinar a sua posição, além de apresentar eventuais dificuldades para ter acesso a um websiteinterno. Para desabilitar a extensão, basta clicar no ícone e, em seguida, acionar a caixa de seleção “Poupança de Dados”.

Além do Chrome’s Data Saver, o Google apresentou como novidades para o seu navegador uma nova barra de extensões, que exibe todas as ferramentas instaladas pelo utilizador, e uma atualização para o sistema iOS que promete aumentar a performance para visualizar páginas em dispositivos da Apple. (Observador)

por Milton Cappelletti

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA