Universidade Cuito Cuanavale com mais de 600 vagas

Miranda Lopes Miguel - Reitor da Universidade Cuito Cuanavale (ANGOP)

Seiscentas e quinze vagas estão disponíveis na Universidade Cuito Cuanavale, que abrange as províncias do Cuando Cubango e do Cunene, para o ano académico de 2016, informou quarta-feira, em Menongue, o reitor da instituição, Miranda Lopes Miguel.

Em declarações à imprensa, Miranda Lopes Miguel explicou que para o Cuando Cubango no período diurno existem 290 vagas, sendo no curso de Enfermagem (45), Gestão de Turismo (30), Biologia (35), Matemática (40) e Informática e Gestão Empresarial (35).

Já no pós-laboral são 105 vagas distribuídas em Biologia (35), Enfermagem (45) e Informática e Gestão Empresarial (35).

Segundo informou, para província do Cunene estão disponíveis 325 vagas, sendo Informática e Gestão Empresarial (40), Agropecuária (40), Engenharia Hidráulica (60), Enfermagem (35), Análises Clínicas de Laboratório (Biologia) (40), para o período diurno e as restantes vagas para pós-laboral.

O docente universitário disse que a província do Cuando Cubango é assegurada por mais de 210 docentes, número ínfimo razão pela qual a instituição está a realizar um recrutamento de mais docentes para assegurar o ano lectivo de 2016, num total de cinco porcento dos existentes.

Miranda Lopes Miguel precisou que desde esta terça-feira apenas foram cadastrados 176 candidatos, uma cifra que considerou ínfima para o primeiro e segundo dia das inscrições, a julgar pelo facto de muitos estarem a gozar férias, esperando deste modo um incremento nos próximos dias, isto apenas para o Cuando Cubango.

Fez saber que as inscrições terminam no dia 22 do mês em cursos, tendo esclarecido que para o efeito são apenas necessários, nesta primeira fase, quatro fotografias do tipo passe, cópia do Bilhete de Identidade e declaração de frequência ou certificado de habilitações literárias.

Garantiu que tudo está a ser feito de afincada para que no próximo ano académico de 2017 o Cuando Cubango venha ganhar uma faculdade de Economia e de Direito, no sentido de ampliar o leque de ofertas para a província.

No ano lectivo de 2015 aquela instituição controlou um total de 3 mil e 147 estudantes universitários, estando nesta altura mais de 300 estudantes aguardam pela defesa das teses. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA