Turquia vai permitir que os refugiados sírios trabalhem

(EURONEWS)

Pelo menos três migrantes afogaram-se esta segunda-feira, no mar Egeu, perto da cidade turca de Ayvacik, a poucos quilómetros da ilha grega de Lesbos, quando a embarcação em que seguiam naufragou.

A guarda costeira turca recuperou três corpos incluindo uma criança de cinco anos e resgatou 13 sobreviventes.

Ancara anunciou que vai autorizar os refugiados sírios a trabalhar por períodos curtos. O ministro turco para os Assuntos Europeus afirma: “Temos vindo a realizar um trabalho significativo para oferecer aos sírios que recebemos a possibilidade de trabalharem e de aliviar a pressão”.

O Vice-Presidente da Comissão, Frans Timmermans, que dialoga com Ancara disse que a Turquia e a UE precisam de de trabalhar em conjunto para conter o fluxo de imigrantes.

“É nossa responsabilidade colectiva, a Turquia não pode resolver isto sem a UE, a UE certamente não pode resolver isto sem a Turquia. Então, vamos trabalhar ombro a ombro e estou optimista pelos encontros que tivemos hoje”.

O número de refugiados e migrantes em direcção à Europa atingiu 1 milhão em 2015, quase cinco vezes mais do que no ano anterior. Num acordo firmado no final de Novembro a Turquia prometeu ajudar a conter o fluxo. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA