Tunísia comemora quinto aniversário da revolução (vídeo)

(EURONEWS)

Milhares de tunisinos comemoraram, nesta quinta-feira, o quinto aniversário da queda do ditador Zine El Abidine Ben Ali na sequência de uma revolta popular sem precedentes.

Em 14 de janeiro de 2011, depois de um mês de manifestações reprimidas violentamente, o homem que liderava a Tunísia com mão de ferro há 23 anos fugiu para a Arábia Saudita.

Uma cerimónia com a presença de várias centenas de convidados também foi realizada no palácio presidencial de Cartago, nos subúrbios de Tunis.

O Presidente Beji Caid declarou : “Há estudos internos que dizem que 73 por cento dos tunisinos estão otimistas e acreditam na segurança e no progresso ganho pela revolução com a chegada da liberdade.”

Vários grupos políticos, como a Frente Popular, uma coligação de esquerda, e os islamitas radicais do Hizb ut Tahrir manifestaram. O partido islâmico Ennahda organizou um concerto.

Este aniversário é, no entanto, ofuscado por uma realidade sombria, o desemprego, a pobreza e a exclusão social que persistem.

“Para mim, pessoalmente, o que acho essencial para a Tunísia é a justiça. Quer queiramos ou não, o que nós temos hoje, não é um problema de corrupção ou abuso de poder é de impunidade.”

O país enfrenta também um problema de segurança.
Desde 2011 foi repetidamente atingido por ataques jihadistas sangrentos e agora vive sob estado de emergência. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA