Ténis de mesa: Falta de energia mancha arranca dos nacionais

Campeonato Nacional de Ténis de Mesa (Foto: Henri Celso)

Apesar do corte de energia registado no Complexo da Cidadela Desportiva, quando se disputavam partidas da jornada inaugural do XXVI Campeonato Nacional de Ténis de Mesa, em ambos os sexos, o presidente da Federação Angolana da modalidade (FATM), Filomeno Fortes, elogiou hoje, em Luanda, o nível competitivo dos atletas.

Disputadas no Centro de Alto Rendimento de Angola (CARA), neste primeiro dia de competições, reservado às disputas por equipas, as partidas foram interrompidas devido a um corte de energia eléctrica, que obrigou a organização a transferir a conclusão da jornada inaugural para terça-feira.

Ao falar à imprensa, à margem da prova ainda referente à temporada finda de 2015, com a presença de representantes das províncias de Luanda, Huíla, Cabinda, Huambo, Moxico e Namibe, Filomeno Fortes disse que, embora esta mancha da falta de energia, apontou a existência de jogadores bem dotados tecnicamente nas distintas categorias e augura fases renhidas.

“Já podemos notar um bom nível competitivo e esperamos por disputas renhidas em distintas categorias e classes. Apenas são os primeiros jogos, mas já verificamos haver jogadores que se evidenciam e nos permite vaticinar uma prova bastante forte e sem vencedores antecipados”, disse.

Apesar disso, o responsável lamentou a ausência de algumas equipas, tais como as representações das províncias do Bengo e Benguela, que em certa medida veio diminuir os números esperados, que se previa de 10 delegações, para actuais seis.

Inicialmente agendado para Dezembro, os campeonatos, que envolvem cerca de meia centena de participantes, só agora acontecem por coincidência de compromissos internacionais da FATM, cujas selecções nacionais competiram (Dezembro) e venceram o Zonal V da Namíbia.

Os jogos são nas categorias de cadetes, juniores e seniores, em individuais, absolutos, pares e mistos, em masculinos e femininos.

Os mesatenistas Elizandro André e Isabel Albino, ambos da Escola de Ténis de Mesa de Luanda, são os detentores dos títulos individuais. A Escola da capital do país também conserva o troféu por equipas. José Mayone e Carla Ferreira (Escorpiões) são os campeões de juniores, ao passo que Vidigal de Lemos (Escorpiões) e Ruth Tavares (Escola) sagraram-se em cadetes. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA