Síria: Rússia desmente ter violado espaço aéreo da Turquia (vídeo)

(EURONEWS)

Está ao rubro a tensão entre Ancara e Moscovo, com acusações de parte a parte. A Turquia acusa a Rússia de ter violado novamente o seu espaço aéreo; a Rússia, pela voz do major general Igor Konashenkov, nega e diz tratar-se de “propaganda infundada”.

Ancara convocou o embaixador russo no país e o presidente turco, Recep Tayyp Erdogan, que diz querer falar com Putin, deixou uma mensagem a Moscovo: “Se a Rússia continuar a violar a soberania da Turquia, sofrerá as consequências. Esse tipo de comportamento irresponsável não vai contribuir para a melhoria das relações entre a Nato e a Rússia nem para a paz na região. Pelo contrário, só vai piorá-las.”

Segundo as autoridades turcas, um caça SU-34 da força aérea russa terá violado, na sexta-feira de manhã, o espaço aéreo da Turquia. O comunicado oficial não avança mais pormenores geográficos.

O incidente ocorre dois meses depois de um bombardeiro russo ter sido abatido pela aviação turca à vertical da fronteira síria provocando uma grave crise entre Moscovo e Ancara, países que têm posições divergentes sobre o conflito civil sírio.

A Rússia é um apoiante tradicional do regime de Bashar al-Assad; a Turquia defende que a solução para o conflito passa pela saída do líder sírio.

A Nato, aliança à qual a Turquia pertence, já reagiu. O secretário-geral, Jens Stoltenberg, pediu à Rússia que “tome todas as medidas necessárias” para garantir que o espaço aéreo da Aliança Atlântica não volte a ser violado. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA