Secretário-geral da Renamo tem “bala alojada junto à aorta”

(EURONEWS)

Manuel Bissopo, secretário-geral da Renamo, está sob cuidados intensivos no hospital sul-africano para onde foi transportado na sequência do atentado de quarta-feira. O político moçambicano foi atingido por uma bala que “passou pela 6a costela e a dois centímetros da aorta, estando alojada muito perto da artéria”, explicou à Euronews um membro do maior partido da oposição.

Ainda de acordo com a mesma fonte, no ataque, que vitimou mortalmente o seu guarda-costas, “foram disparadas balas de fragmentação num total de 16 tiros”.

Após o atentado e segundo a imprensa local, Manuel Bissopo, ainda consciente, descreveu o ataque, referindo que foi usada uma espingarda automática “Kalashnikov” numa viatura em movimento. Bissopo tinha acabado de dar uma conferência de imprensa.

A Renamo aponta o dedo acusador ao partido no poder, a Frelimo.

Numa reação ao atentado, a Frelimo condenou a ação. “É mais uma ação criminosa que lamentamos profundamente e condenamos naturalmente este tipo de ações que põem em causa a integridade física dos cidadãos”, afirmou à agência Lusa, Damião José, porta-voz da Frelimo.

A antagonismo entre as duas fações moçambicanas tem subido de tom nos últimos tempos.

O maior partido da oposição exige governar nas regiões onde afirma ter tido maior expressão eleitoral nas legislativas de 2014.

O governo defende que a Renamo tem de ser desarmada. (EURONEWS)

por Michel Santos

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA