São José já tinha sido ordenado a transferir doentes com aneurisma

(DR)

Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC) garantiu à Entidade Reguladora de Saúde (ERS) que casos como o de David seriam resolvidos por equipas de neurocirurgia presentes 24 horas por dia.

Continuam a surgir novidades sobre as circunstâncias que ditaram um destino trágico a David Duarte, que podia ter sido evitado. Adianta o jornal Público que o Hospital São José (onde o jovem morreu por falta de assistência médica ao fim de semana) já tinha recebido ordens para transferir doentes com rutura de aneurisma cerebral para outras unidades que tivessem meios humanos disponíveis e habilitados aos sábados e domingos.

Esta recomendação foi dada pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS) em julho do ano passado, na sequência de uma publicação, feita em janeiro, sobre o problema que existia no São José relativo à falta de equipas especializadas ao fim de semana.

Mesmo com o aviso prévio, David Duarte acabou por morrer dada a falta de assistência médica e o inquérito da ERS acabou por ser arquivado. Isto porque o Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC – onde está incluído o São José) garantiu à ERS que casos como o de David seriam imediatamente resolvidos por equipas de neurocirurgia de urgência presentes 24 horas por dia.

Na publicação feita no próprio site, a ERS diz também que o CLHC chegou a comprovar que a ‘Via Verde’ de AVC estava em pleno funcionamento e que os casos de pessoas admitidas por hemorragia cerebral teriam assegurados os cuidados “conforme as recomendações”. (Noticias ao Minuto)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA