Preço do petróleo sobe com o conflito entre Arábia Saudita e Irão

(AP Photo/ Hasan Jamali)

Os preços do petróleo subiram mais de 3% nesta segunda-feira (4) após o início da tensão entre Arábia Saudita e Irão. Além disso, há temores sobre possíveis falhas no fornecimento de petróleo por razões da crise.

O índice do barril de referência dos Estados Unidos (West Texas Intermediate — WTI), para entrega em Fevereiro, subiu 1,30%, para US$ 38,32, e o barril de Brent, também para Fevereiro, aumentou 1,64%, para US$ 37,89.

Analistas acreditam que qualquer tensão religiosa nesta situação pode influenciar o curso dos acontecimentos, causando possíveis atrasos na oferta de petróleo.

“O petróleo começou o ano em recuperação, com os mercados asiáticos reagindo a receios de que as tensões geopolíticas no Oriente Médio possam ameaçar o fornecimento de petróleo”, disse Bernard Aw, da IG Markets de Cingapura.

Já o chefe de pesquisa de mercados de commodities Nomura Holdings, Gordon Kwan, afirmou que “no curto prazo, a tensão crescente terá um efeito positivo sobre os preços do petróleo, mas o mercado precisa de uma restauração real do equilíbrio da oferta e da procura para recuperação sustentável e de longo prazo”.

Segundo ele, se o conflito continuar e os preços do petróleo começarem a subir de forma constante, países produtores com custos de produção elevados, como os EUA e a Rússia, devem aumentar a produção de petróleo.

As relações entre o Irão e a Arábia Saudita deterioraram após a execução do clérigo xiita Sheikh Nimr al-Nimr na Arábia Saudita, um crítico da monarquia saudita, juntamente com outras 46 pessoas condenadas por terrorismo.

A Arábia Saudita rompeu relações diplomáticas com o Irão no domingo, em resposta aos ataques contra as suas missões diplomáticas nas duas cidades mais populosas iranianas: Teerão e Mashhad. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA