Polícia desmente informações sobre rapto de jornalista

Inspector-chefe Mateus Rodrigues, durante a Conferência de Imprensa (Foto: Henri Celso)

A Direcção Provincial de Investigação Criminal (DIPIC) desmentiu hoje, quinta-feira, a informação veiculada nas redes sociais, dando conta de que o jornalista Mayama Jorge Salazar havia sido raptado.

O desmentido foi feito pelo porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, Mateus Rodrigues, durante uma conferência de imprensa realizada hoje, quinta-feira, na sede do Comando Provincial da corporação, para o esclarecimento da realidade.

“O cidadão Mayama Salazar não foi raptado, mas detido pela Polícia no dia 18 em consequência de uma denúncia do Instituto Superior Técnico de Angola – ISTA por crime de extorsão e chantagem”, disse o inspector chefe da corporação.

De acordo com Mateus Rodrigues, Mayama Salazar é acusado do desvio de 600 mil kwanzas e um cheque no valor de um milhão e 500 mil kwanzas, tendo sido encontrado em flagrante delito no ISTA no momento da sua apreensão.

Docente do ISTA e coordenador do curso de comunicação social, o também jornalista da Rádio Eclésia tem já o processo conduzido ao Ministério Público.

Mateus Rodrigues explicou que a gravidade ou atenuantes por essa prática serão da responsabilidade do Ministério Público durante o seu julgamento, cuja data não foi revelada. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA