Olímpicos. Austrália alerta atletas para riscos do vírus Zika

Governo australiano alerta cidadãos para a perigosidade do Zika Foto: D.R

Os atletas olímpicos da Austrália foram aconselhados pelas autoridades a tomar precauções durante os Jogos Olímpicos, no Brasil, desencorajando as grávidas a viajar para o Rio de Janeiro.

Os atletas olímpicos da Austrália foram alertados esta quarta-feira para os riscos do vírus Zika e aconselhados a tomar precauções durante os Jogos no Brasil, com as autoridades a desencorajarem as grávidas a viajar para o Rio de Janeiro.

Os alertas da Austrália, bem como de governos de outros países, surgiram após o surto de bebés com microcefalia, em que as crianças nascem com cabeças demasiado pequenas, registado no Brasil.

As infeções com Zika em grávidas foram relacionadas com 3.893 casos de bebés com microcefalia no Brasil, desde outubro passado. Antes deste surto, a média anual no país era de 160 casos.

O Comité Olímpico Australiano salientou que a saúde da sua equipa é “fundamental” e alertou para a necessidade de as mulheres em idade reprodutiva “terem de ter consciência dos riscos específicos da microcefalia em recém-nascidos, caso a mãe seja infetada durante a gravidez”.

“Algum membro da equipa que esteja grávida na altura dos Jogos tem de avaliar os riscos com muito cuidado antes de decidir se mantém a sua viagem ao Brasil”, disse o comité em comunicado.

O Departamento de Negócios Estrangeiros da Austrália aconselhou as grávidas a adiar viagens ao Brasil. Os Jogos Olímpicos começam a 05 de agosto. (Agência Lusa)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA