Oficiais das FAA prestam declarações no julgamento dos “revus”

(DR)

Dois oficias das Forças Armadas Angolanas (FAA), declarantes no julgamento dos 17 indivíduos acusados de actos preparatórios de rebelião, formam ouvidos nesta terça-feira, na capital do país, na 14ª secção dos crimes comuns do Tribunal Provincial de Luanda.

Trata-se dos coronéis José Alberto e Isaías Alexandre, que exerceram funções de chefes do Distrito de Recrutamento e Mobilização de Luanda, antigo CRM.

Os dois oficiais superiores das Forcas Armadas Angolanas (FAA) foram confrontados pelo tribunal com a veracidade dos documentos contidos nos autos, relativos à autorização de saída para o exterior do país de um dos réus.

O coronel José Alberto Abreu exerceu o cargo de chefe do Distrito de Recrutamento e Mobilização de Luanda até 2008, tendo sido substituído no cargo pelo colega Isaías Alexandre. Ambos não confirmaram a autenticidade dos documentos contidos nos autos, relativos à autorização de saída.

Em declarações à imprensa, o advogado Francisco Michel disse ser necessário que se façam diligências para persuadir outros declarantes arrolados no processo a comparecerem em tribunal o mais rápido possível para a celeridade do processo, tendo em conta a sua mediatizacão.

“É de todo o interesse da defesa, para que o processo seja célere, em obediência ao princípio da presunção de inocência dos réus”, vincou. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA