Obama de regresso à “mudança” no último discurso do estado da União (vídeo)

(EURONEWS)

Barack Obama regressa ao tema da mudança no final da legislatura. No seu último discurso sobre o estado da União, o presidente norte-americano defendeu o legado de dois mandatos, lançando vários desafios para o futuro a um irredutível Congresso, do fim do embargo a Cuba à aprovação de uma intervenção militar contra o grupo Estado Islâmico.

Colocando a luta contra o terrorismo como um dos principais objetivos de segurança nacional, Obama garantiu também que vai tentar concretizar uma das suas primeiras promessas eleitorais até ao final do seu mandato – o encerramento da prisão de Guantanamo.

“A nossa principal prioridade é a de proteger a América e de perseguir as organizações terroristas. Tanto a Al-Qaida como o Estado Islâmico representam uma ameaça direta ao nosso povo, pois no mundo de hoje, mesmo um punhado de terroristas que não reconhecem o valor de uma vida humana, incluindo da sua própria vida, pode causar muitos danos. Eles utilizam a Internet para envenenar as mentes de pessoas dentro do nosso país, eles ameaçam e desestabilizam os nossos aliados”, afirmou Obama.

Um discurso entre esperança e obra feita, da morte de Osama Bin Laden, à reforma da Segurança Social, passando pelo acordo sobre o clima ou sobre o programa nuclear iraniano.

Um elogio do papel da América face aos novos desafios e contra todos os extremismos que revela a grande batalha contra o populismo que marca já a pré-campanha para as presidenciais norte-americanas. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA